sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

PESSOAL | Balanço dos vinte e cinco

Estou a poucas horas de abraçar mais um ano. Um ano par. Desde que me lembro de que não sou grade fã destes números e, se bem pensar, foi sempre nos ímpares que a minha vida mais voltas deu. Mas, por agora, resta-me apreciar o que ainda me falta deste quarto de século e reflectir sobre as maravilhas que ele me trouxe! Se aos vinte e quatro tinha assumido que esse tinha sido o melhor ano da minha vida, não consigo deixar de pensar que foi com vinte e cinco que a aventura, a descoberta e a experiência mais fizeram parte da minha vida. 
Quando festejei os vinte e cinco tinha já em mente (e na esperança) o que seria o meu futuro próximo. Precisava apenas de um projecto aprovado para realizar um sonho. Sonho esse que hoje estou a realizar! 
Foi ao longo destes vinte e cinco anos que o tempo correu mais depressa. Que preparei e celebrei o primeiro ano de vida da pessoa mais importante da minha vida. Que enfrentei uma nova realidade lutando contra todos os medos e receios e viajei em busca de uma aventura. Que senti na pele o que significa saudade. Que (re)aprendi a viver por conta própria. Que percebi que custa muito partir, mas é ainda melhor regressar. Que dei e recebi os melhores abraços. Que vivi momentos fantásticos com as minhas pessoas. Que dei vida a novas amizades que serão para sempre
Foi ao longo de todo este ano que me descobri ainda mais e me orgulhei de ser quem sou. E o que é ainda melhor é ver os olhos brilhantes de quem se orgulha de mim! Porque, se há coisa que aprendi com vinte e cinco anos é que sou feita de um bocadinho de cada um que me ama. Obrigada quarto de século! Agora venham os restantes quatro até aos trinta ♥