2 de agosto de 2017

EVS | A um mês de partir, cinco coisas a fazer!


De hoje a um mês, por volta das sete e meia da manhã estarei a despedir-me de Portugal e dos meus. Parto em busca de uma aventura que, correndo bem, será uma das melhores da minha vida. Mas, depois de pensar sobre essa ida, percebi que há coisas que quero fazer nestes trinta dias. Há, essencialmente, desejos que quero cumprir. Há memórias que quero levar e momentos que quero registar. Por isso, entre tantas outras, há cinco que quero obrigatoriamente cumprir. 
// 1 // Ver o nascer e o pôr-do-sol na praia
Se há coisa que já me disseram é que tenho uma breve pancada por isto! Para mim, uma das conjugações mais bonitas do universo é ter o mar e, no seu horizonte, ver o sol a nascer e a pôr-se nele. Assim, este é um daqueles momentos que quero levar comigo na caminhada que se avizinha. Quero registá-lo na minha cabeça e no coração para me lembrar que, apesar de tudo, o sol volta sempre a nascer! 
// 2 // Ter uma despedida fantástica com as minhas babes
Os amigos são a família que escolhemos e, no meu caso, conto pelos dedos aquelas que fazem, efectivamente, parte da minha vida. São as chamadas poucas, mas boas e é impensável ir embora sem que me despeça delas da melhor forma. Espero que possamos aproveitar um fim-de-semana de sol, praia, um jantar repleto de boa disposição, muitas gargalhadas e um abanar do corpo no final do dia. No fundo ser feliz e ter o coração repleto de amor!  
// 3 // Revelar as memórias fotográficas
A viver no estrangeiro acredito que se há coisa que deve apaziguar as saudades é olhar para os registos fotográficas que temos com os nossos e recordar toda a história que está por detrás daquela fotografia. Por isso, quero levar comigo fotografias dos meus e colocá-las naquele que será o meu quarto durante doze meses. 
// 4 // Terminar o meu projecto pessoal do meu SVE
Serão várias as actividades que irei desenvolver relacionadas com o meu SVE mas, por iniciativa própria, haverá um projecto que será muito pessoal. Um contar de histórias daqueles que serão doze meses de vivências, um rol de partilhas e um local de informações. Um projecto que me é querido, que ganhará asas pelas minhas mãos e que, com o passar do tempo, está a ganhar forma. 
// 5 // Partir com a calma necessária
Conheço-me perfeitamente para saber que, daqui em diante, os dias serão ainda mais stressantes, com a ansiedade e o nervosismo mais à flor da pele. Por isso, espero conseguir ter tudo pronto para a partida. Espero descansar a cabeça e o coração fazendo tudo com calma para que, no dia, saiba que não ficou nada por fazer, tendo a certeza de que posso, de facto, partir descansada.