18 de julho de 2017

Dias de praia e de histórias

Já vou na Parte II das minhas férias na praia. Ou seja, já lá vão duas estadias em que uma das praias do norte do nosso Portugal tem sido a minha estadia durante alguns dias. Desde a chegada que se faz por volta das dez horas até ao final do dia que só termina às vinte horas, passam-se por ali momentos de tudo! Já levei com chuva, com frio e com vento. Mas, também já tive dias de pleno sol, de mergulhos pela manhã e ao final do dia e de areia quente nos pés. Na verdade, tive dias felizes! 
Dias em que faço companhia à minha A Pa-trícia, mas nos quais também ela se torna tão especial (uma vez mais) nos momentos bons destas estadias. Gosto daqueles finais de tarde em que o trabalho fica mais leve e em que a música, as conversas, as gargalhadas e a boa disposição do exacto momento do dia me deixam repleta de boas memórias. Gosto de quando fico apenas a observar as pessoas. As famílias que partilham as toalhas, que ficam de olho nas crianças que brincam na água e que conversam e riem. Os amigos que jogam à bola e as amigas que tiram as chamadas selfies, lançando um olhar aos nadadores-salvadores.  
São dias cansativos, por serem dias de praia. Mas, essencialmente, são dias revitalizantes. São dias que criam histórias, que formam memórias, que me trazem uma certa paz de espírito que, cada vez mais, com o passar dos dias, sinto que preciso. Sou feliz por lá e, chegada a hora da partida, espero levar comigo todas estas memórias e recordá-las naquela que será uma das viagens mais difíceis da minha vida.