30 de junho de 2017

SVE | O bilhete de ida

Acabo Junho com a certeza de quando parto. Foi na passada Quarta-feira, dia 28 de Junho, véspera de São Pedro que comprei o bilhete de ida que me levará até ao meu próximo destino. E só hoje é que escrevo sobre isto por ter passado os últimos dias a tentar assimilar as emoções que tenho dentro de mim. Há uma montanha de sentimentos por tudo isto ter os dois lados da mesma moeda. 
Se, por um lado, há uma imensa vontade de ir, de partir à descoberta e de demonstrar a mim própria que sou capaz há, inevitavelmente, um outro lado em que o medo do desconhecido e o receio de sair da minha zona de conforto são uma constante.  
Porque, apesar de ter plena noção de que tudo isto me fará crescer, viver experiências e conhecer-me muito mais a mim própria, não consigo deixar de sentir o friozinho na barriga. Este bilhete de ida é muito mais do que um simples papel. É um bilhete para o meu futuro, para a minha independência, para a concretização de um objectivo. É O bilhete que me leva em direcção daquela que será a minha casa durante doze meses. Para aqueles que serão a minha família emprestada, para uma aventura tão minha e tão partilhada.
Por agora, dou por mim a ser invadida pelas preocupações de quem parte deixando os seus para trás, pelos medos da inadaptação e pelos receios das expectativas estarem demasiado altas... mas, bem no fundo de mim, sei que estou feliz! Sei que, cada passo dado naquela direcção é mais uma vitória e tenho a certeza de que, quando o coração acalmar irei conseguir ver tudo isso. Afinal... é um bilhete de ida para a realização de um sonho!