27 de abril de 2017

TRABALHO | O último dia



Passados dois anos e sete meses fechei a porta pela última vez como funcionária. Já tenho do meu lado a carta de despedimento e a carta de recomendação. Já sei que, num dos próximos dias, vou buscar o que me pertence. E aí deixarei as chaves daquele que foi o meu emprego nos últimos tempos.  
Foi o meu primeiro emprego e saiu feliz. Por, no fundo, ser aquilo que queria. Por, no fundo, saber que aquilo que virá no futuro será aquilo que eu desejava. Por saber que há coisas que acontecem na altura em que devem acontecer! Tenho plena noção de que dei sempre mais do que aquilo que podia neste trabalho. Sei que fiz o que me competia e mais do que isso. Sei que fui pró activa, responsável e trabalhadora. Acredito que não haverá nada que me possa ser apontado. E isso deixa-me feliz e orgulhosa por assim ser. Sairmos de bem com a vida, orgulhosos e de cabeça erguida é ser feliz. E eu sou muito!  
Agora é aproveitar os próximos tempos, fazer aquilo que mais me dá gozo, divertir-me, estar com os meus e esperar que a nova aventura comece!