31 de dezembro de 2016

PESSOAL | O meu 2016

Depois das Aleatoriedades de 2016, em que ficaram registados momentos que fizeram este meu ano, julgo que se tornou bastante fácil entender que 2016 foi um ano muito, muito feliz! Por isso, de entre todas as memórias que guardo e, uma vez que um ano é constituído por doze meses, decidi eleger os doze momentos mais importantes. Não significa, obrigatoriamente que, cada um deles, diga respeito a um mês diferente, mas o que mais quero é que fiquem aqui assinaladas para que, um dia mais tarde, as possa voltar a reviver e relembrar. Querem saber no que isto deu? 
1. O Nascimento da minha sobrinha 
Foi, inevitavelmente, o melhor momento do meu 2016. A verdade é que, uma criança dá uma outra alegria a qualquer casa. Há uma nova magia no ar em que tudo é giro e querido. Estive umas boas horas sentada num cadeirão à espera que ela e a minha cunhada viessem para o quarto mas, assim que a vi, percebi que estava ali a pessoa que mais amo no mundo! É fantástica a forma como uma bebe mudou todo o amor que posso sentir e como com ela tudo passou a fazer ainda mais sentido! Agora só a quero no colo. Gosto do sorriso que ela lança de cada vez que me vê. Gosto da forma como me olha quando lhe digo que não. Gosto de saber que ela gosta de mim porque, deste lado, nem há palavras suficientes para descrever o quanto gosto dela. Se há certeza que este 2016 me deu foi a de que, aconteça o que acontecer, irei fazer sempre o possível para estar ao lado dela o resto da sua vida! 
2. A viagem a Paris 
Esperei anos e anos por isto. Era aquela que eu considerava como uma das viagens da minha vida e a verdade é que foi! Regressar às raízes, com a pessoa ideal, é mágico! Foram treze dias de viagem, à descoberta de novas cidades em que, durante oito dias percorri ruas que havia percorrido na infância. Fui a locais de recordações, comi os melhores croissants do Mundo, vivi um dia mágico na Disney e trouxe comigo memórias que jamais quero que se apaguem. Fui muito, muito feliz!  
3. O Euro 2016 
Foi um mês repleto de emoções. Ora sorríamos, ora desesperávamos, ora sofríamos, ora gritávamos, ora chorávamos e, no final, tivemos o prazer de ver o nosso Portugal a ser campeão europeu! Foi um mês de futebol, de ver jogos na TV (sempre em boa companhia) e de ouvir relatos na rádio. Unimos um país e mostramos que, passo a passo, mesmo contra as dificuldades que enfrentamos, nós fomos capazes! Acreditamos - os que acreditaram - e vencemos! Fomos um país feliz e orgulhoso. Fomos portugueses em todos os cantos do Mundo que levantaram as vozes para que o Hino se fizesse ouvir. Fomos um povo em sofrimento naquele jogo da final e, por fim, fizemos a festa. E foi tão bom ver que isso nos trouxe uma alma repleta de felicidade! 
4. O concerto dos D.A.M.A. 
Foi um dos melhores concertos a que já assisti. Foi cantar até ficar rouca, foi aproveitar o momento. Porque a vida também feita destas coisas que nos aquecem o coração e nos levam a outros locais, mesmo que somente com a música. 
5. A escapadinha pelo Centro Litoral 
Uns dias com os pais a descobrir novos locais. Ter a responsabilidade de organizar as visitas e ver o quão felizes eles ficam quando conhecem algo novo e se deixam guiar por mim. São dias sempre felizes em que a família ganha ainda mais sentido. 
6. Os fins-de-semana em família e em amigos 
São sempre fins-de-semanas diferentes da rotina. Entre Braga, Barcelos e Coimbra, são locais que me são queridos e onde estão pessoas importantes na minha vida. São momentos de boa disposição, gargalhadas, aconchego, conversas e que servem para matar saudades. Afinal, arrecadar momentos felizes custa tão pouco... 
7. O início da actividade física 
Em Outubro e em modo de desafio, comecei a pratica exercício físico. Não minto quando digo que, inicialmente, achei mesmo que seria mais uma das tentativas falhadas. Aguentava-me ali umas semanas e pumba... lá ia tudo à vida! Mas, amanhã faz três meses que comecei a praticar exercício e já faz parte da minha rotina! Passou a ser um escape e uma necessidade. Passou a ser um estilo de vida. Passou a ser momentos de dor mas de muita felicidade também. Passou a significar partilhas com a melhor PT de sempre. Sou muito mais feliz desde que comecei a praticar exercício! Sinto-me melhor comigo própria e afinal o ditado corpo são em mente sã tem mesmo uma razão de existir! 
8. O domínio do blog 
Aquando do primeiro aniversário do blog, achei que era tempo de lhe dar mais ênfase e lancei-me no domínio próprio. Foi a decisão certa a tomar e não me arrependi um único momento. Este blog já é muito mais do que um hobbie. Já faz parte de mim e isso é tão bom! 
9. O sonho do SVE 
Foi no decorrer deste mês que tive uma entrevista via skype com uma das associações para a qual me candidatei para fazer o SVE e, após isso, foi de lá que recebi boas notícias. Ainda nada é certo e é preciso manter os pés assentes na Terra, mas obter um feedback positivo foi óptimo! É bom saber que as pessoas se interessam por aquilo que somos e que nos querem a desenvolver os seus projectos. Agora é rezar... rezar muito! 
10. Ser madrinha 
Há sonhos que não dependem de nós. Há sonhos em que os outros têm o papel principal e, depois de ter conhecido este ano a minha sobrinha, desejei sempre que me dessem a oportunidade de ser sua Madrinha. Mas, entre o desejar, no mais íntimo de mim e o se realizar havia uma grande distância. Até que, na noite de Natal foi surpreendida com o "pedido oficial" que veio gravado numa medalha linda que me acompanha desde aí. Ser Madrinha da minha princesa é uma responsabilidade para a vida, mas também é saber que os pais confiam em mim, porque mais do que qualquer outra coisa, o mais importante é o amor! 
11. O meu dia de aniversário 
Foi o meu aniversário mais especial. Foi o sentir-me princesa num dia que é meu por ter estado sempre rodeada de pessoas que me querem tão bem! Desde a família aos amigos, cada um marcou o meu dia e deixaram-me repleta de boas memórias! Fui muito, muito feliz e jamais irei esquecer o quanto as pessoas que lá estiveram contribuíram para isso! 
12. Uma noite de Verão 
Porque, há noites que não precisam de ter um enorme significado para se tornarem especiais. Porque, por vezes, basta ter as pessoas certas ao nosso lado, basta rir até doer a barriga, basta chegar a casa de manhã, basta voltar a sentir algo que achávamos perdido. Basta saber que há ali alguém que nos fez feliz, por segundos, minutos ou horas. Há instantes que são mais libertadores do que vidas inteiras e é bom quando somos capazes de ver isso! 
Tive o melhor ano da minha vida, sem dúvida. 2016 será recordado para sempre e agora é entrar com o pé direito em 2017! Tenham um feliz ano ♥♥