30 de dezembro de 2016

PESSOAL | Aleatoriedades de 2016

As palavras que melhor definem o meu ano foram gratidão e felicidade. Parece cliché, mas se há coisa que aprendi este ano é que eu sou feliz! Sou um Ser Humano rodeado de pessoas certas e, por isso, estou grata e sou muito feliz! 
Conheci a minha sobrinha. Fui a Paris. Andei de TGV. Perdi-me em cidades. Fortaleci uma amizade que é para a vida. Ganhei mais duas amigas que me são especiais. Cheguei a casa depois das sete da manhã, depois de uma noitada. Cheguei às 50 mil visualizações. Celebrei um ano de blog. Fui a um concerto dos D.A.M.A. Parti o ecrã do meu telemóvel. Fui passar fins-de-semana a Braga, Barcelos e Coimbra. Passei férias com os meus pais. Conheci cidades da Suiça. Li mais livros do que o habitual, mas adquiri ainda mais! Passei a fazer desporto. Emagreci quatro quilos. Tenho as fotografias de aniversário mais bonitas que alguma vez tive. Comi um crepe de Nutella ao anoitecer, na Tour Eiffel. Regressei à minha primeira casa. Criei parcerias fantásticas no blog. Passei a ter domínio próprio. Sigo treze séries. Tive uma entrevista via skype. Fui a um jantar de gala. Comecei a comer mais fruta. Fiz a minha própria agenda para 2017. Beijei. Recebi o meu primeiro subsídio de férias. Tonei-me madrinha da princesa G. Vi Portugal ser campeão europeu. Assistir a muitos jogos de futebol pela TV. Fotografei locais e pessoas. Consegui poupar dinheiro (bastante). Vi filmes que queria ver. Fui ao cinema. Fiz mais compras online. Escrevi poucos textos sentimentais. Passei a gostar de gelatina. Tomei muitos cafés em boa companhia. Fiz um filme sobre a minha apresentação. Consegui correr 40 minutos seguidos. Comprei os meus primeiros batons da Mac. Continuei a dar mimo à minha gata. Aproveitei, da melhor forma, as festas do concelho. Comecei o meu álbum da universidade - mas não o acabei-. Passei a beber mais chá. Fui a um nutricionista. Ganhei o meu primeiro dinheiro online. Chorei pouco de tristeza e muito de felicidade! Ri até me doer a barriga. Fiquei alegremente alegre numa noite de Verão e corri numa ponte com a melhor companhia. Comi mais sushi do que alguma vez. Percebi que gosto mais de peças quentes do que frias, no sushi. Cantei karaokes para enviar às amigas. (...) fui feliz. Imensamente feliz. Vivi o melhor ano da minha vida e se 2017 me trouxer um quarto do que este ano meu deu posso ficar desde já descansada, porque sei que será maravilhoso!