15 de novembro de 2016

DESPORTO | A sedentária que passou a correr (mesmo que só quinze minutos!)


Desde que me lembro da minha existência que sou uma pessoa super sedentária! Havia alturas em que me lembrava de iniciar a actividade física e ficava com aquele frenesim inicial todo. Era ver vídeos de aulas, era fazer o download de APP de exercícios, era procurar ideias na Internet... valia tudo durante uma semana, no máximo! A verdade é que, depois de uma breve semana, eu já desesperava pela falta de resultados e desistia. Até que, hoje, com algum bastante orgulho, escrevo que pratico exercício de forma regular desde à um mês e meio. Começou tudo por ser um desafio e, apesar de já na primeira semana querer desistir - como sempre -  o facto de ter uma PT/amiga que me incentiva tem me dado forças para continuar. Afinal, dia após dia, vai-se criando uma rotina!
Mas hoje não vos venho escrever sobre resultados. Não venho gabar-me de que já emagreci X quilos e já estou toda TOP, até porque não é verdade! É frustrante até o facto de que, depois de ter começado a fazer exercício, ter engordado... mas sei que há pessoas a quem isso acontece, apesar de, no que diz respeito a massa gorda, já notar algumas diferenças! Mas, à parte das mudanças e alterações que o corpo começa a ter com a prática de exercício, o mais importante é o mental! Porque, senão disserem para vocês próprios que conseguem, que querem e que se vão esforçar, nada funcionará.
É aos poucos e poucos que vamos habituando o nosso dia-a-dia a ter uns minutos para a prática de exercício. É levantando o rabo do sofá na hora em que podíamos estar a ver TV que as coisas se começam a dar. É pensando sempre que "teria sido pior se tivesse ficado sentada no sofá", porque por muito pouco que achemos que estamos a fazer, é sempre alguma coisa! E é assim, dia após dia, que eu lá vou indo. Procurando vídeos, criando circuitos, desafiando as minhas capacidades e tentando querer sempre mais cinco minutos de corrida ou mais cinco vezes de um exercício. Não é nada. Tenho noção de que, para alguns, isto não é nada. Mas para quem não era capaz de correr cinco minutos, conseguir correr quinze minutos seguidos já é altamente. Ser capaz de fazer dez flexões ou conseguir acompanhar uma amiga num treino é uma vitória.
E, no meio do nós querermos, desejarmos e fazermos por isso, sendo essa a peça principal, é sempre bom ter alguém ao nosso lado que trabalha connosco. Que nos grita que conseguimos, mesmo quando achamos que não dá mais. Que fica feliz quando partilhamos as nossas vitórias. Eu sou a peça principal de tudo isto, mas ela é o meu saco de boxe a quem eu quero continuar a provar que ela tem razão e eu consigo! Por isso, mais do que querermos perder peso, perder gordura ou ficar todas atletas, é importante que encontremos um equilíbrio entre o fazer exercício e o nos sentirmos bem. Eu encontrei o meu e a verdade é que sou bem mais feliz agora! Não é que afinal o exercício faz bem ao corpo e à mente?*

* Tudo isto porque hoje é dia de dar mais um passo nesta vontade de ter uma vida mais saudável.