3 de outubro de 2016

LIVRO | Todos Procuramos Amor

2016 | Natália Melo | [Escala Pessoal: 8,8/10]

Sinopse (aqui)
Steven Falcon vive entre Nova Iorque e Los Angeles em rodagens de filmes e campanhas publicitárias. Desde a morte dos seus pais que sente um vazio inexplicável e vive sem saber como preencher aquela lacuna emocional. Quando decidiu viajar até à Terra Lusa, com os seus amigos, não sabia que a sua vida estava prestes a mudar. Numa noite fria na Estrada Marginal entre Lisboa e Cascais, num acidente trágico, conhece inesperadamente aquela que lhe fará sentir novamente vivo: Juliana. A portuguesa é psicóloga, vive o seu trabalho de uma forma intensa e luta diariamente para proporcionar novas oportunidades aos seus utentes sem-abrigo. Acredita que de uma forma inconsciente, ou não, todos procuramos amor mas quando se depara com a explosão de sentimentos que Steven lhe provoca, custa-lhe aceitar que pode estar perante o seu grande amor. Os obstáculos começam a surgir e a força para lutar por este amor esmorece-se. Relações antigas, distância, intriga e orgulho podem não ser ultrapassados depois de um grande sofrimento e de uma experiência quase fatal. Será que no final desta história prevalece aquilo porque todos nós procuramos?
Opinião [*]
Após uma pesquisa pelo catálogo da Chiado reparei neste livro que é sensivelmente recente. O título chamou-me à atenção e a capa também me cativou. Li a sinopse e apercebi-me de que era um romance mas, se fosse tão bom como aqueles que tenho lido provenientes da editora, tinha tudo para dar certo. 
Pois bem, o livro lá chegou e depois de ter regressado das minhas férias peguei nele. Aguentou-se nas minhas mãos em seis dias. Foi esse o tempo que demorei a devorar as suas 353 páginas. Dá para perceber que me conquistou totalmente? Mais uma vez, a leitura é leve e fluente. Rapidamente nos envolvemos na vida das personagens e passamos a ser mais uma pessoa naquele grupo de amigos que regressa a Portugal em busca da mulher que os ajudou um ano antes. Steven não a esqueceu e reencontrá-la é aquilo que ele mais deseja. 
Quando isso acontece, vive-se um amor que todas nós, em alguma altura da nossa vida, sonhamos viver. Há pequenos gestos, pequenas descobertas que demonstram o quanto a nossa vida muda quando encontramos a nossa alma gémea. Mas, há muitos obstáculos nesta relação e o necessário é sabe-los ultrapassar... mas será que conseguem? 
Não fiquem a pensar que é mais um romance. Porque não o é. A história entra no nosso dia-a-dia e não queremos parar de ler para descobrir tudo o que poderá acontecer. Desejamos adivinhar o futuro daqueles dois e entre as reviravoltas que a história vai sofrendo, nem sempre conseguimos descobrir o que, de facto, irá acontecer. 
Gostei muito do livro e se quiserem ler algo que vos prenda da primeira à última página, corram lê-lo porque não se vão arrepender! É só ler e acreditar que todos nós temos o direito de viver uma daquelas histórias. Afinal... todos procuramos amor.
[* Este livro foi-me oferecido pela Chiado Editora, sendo que toda a minha opinião é sincera e honesta.]