quinta-feira, 27 de outubro de 2016

FILMES | Me Before You


Trailer [2016 | IMDB: 7,5/10]
Tinha curiosidade em ver este filme desde que saiu nos cinemas! Mas, entre a falta de tempo e a falta de companhia para ir vê-lo ao cinema - um dos aspectos negativos de ser solteira, por vezes, é não ter companhia para ver este género de filmes no cinema ahaha - restou-me aguardar pela chegada do mesmo aos servidores online onde gosto de ver filmes. O tempo foi passando e, num fim-de-semana passado, quando acabei por ter um serão de Sábado sem nada para fazer lembrei-me de procurá-lo e vi-o! 
Tenho a dizer que gostei imenso! É um romance, é verdade, mas não é um daqueles onde deixamos cair umas cinquenta mil lágrimas, assim como não é uma história de amor do felizes para sempre. Ou melhor, eles foram felizes, segundo aquilo que consideravam ser a maior felicidade que poderiam obter, tendo em consideração aquilo que a vida lhes destinou. Foi um amor vivido pouco tempo como tal, mas que, desde o início esteve presente. Foi um amor intenso onde o mais importante foi a ligação criada e todos aqueles valores que todos os amores do mundo deveriam de ter. 
Neste filme, além do amor está retratado um tema que é ainda muito tabu na nossa sociedade: a eutanásia. Como (sobre)vivemos com um amor que já tem o destino traçado? Como amamos alguém que sabemos que tem "prazo de validade"? Viramos as costas ou ficamos até ao último minuto? É essa a questão que o filme nos coloca e se, a determinado momento, considerei que o final pudesse não ser aquele que eu considerava mais adequado, o final manteve-se e o filme acabou da melhor forma. Porque o amor que sentimos por alguém deve ser muito maior do que o facto de sermos egoístas e desejarmos que aquela pessoa mude as suas ideias, as suas crenças ou os seus objectivos por a amarmos. O final é fantástico, dando a oportunidade a cada uma das personagens de serem felizes, da forma que o desejaram. 
É um filme divertido e que, no meio de uma história de amor, nos coloca algumas questões e nos deixa a reflectir e se fosse comigo?