2 de agosto de 2016

VIAGENS | Centro Litoral # Parte 3

[Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4
Depois de visitar a Nazaré, seguimos caminho para Óbidos. Já conhecia a vila, mas vamos lá admitir que, por ser um local tão bonito, nunca é demais por lá passar. Além disso, achávamos que íamos juntar o útil ao agradável e ficar a conhecer o Festival Internacional de Chocolate. Mas não foi bem assim!

Talvez levávamos as expectativas muito altas para este festival e isso fez com que o mesmo se tornasse numa grande desilusão. Sempre achei que por lá iria poder ver coisas engraçadas feitas de chocolate e, acima de tudo, que o público tinha a oportunidade de experimentar sabores e chocolates. Uma vez que é um festival e não uma feira e, tendo ainda em conta que se pagam seis euros de bilhete, não esperava mesmo ter somente para experimentar uma cerveja que supostamente sabia a cacau e que, para mim, era só e apenas cerveja preta.

Por isso, foi muito giro ver as esculturas feitas em chocolate que, apesar disso, não são imensas mas, quanto ao resto deixou-me muito a desejar. Foi uma desilusão e a mim não me apanham mais nesses ditos festivais onde tudo, mas mesmo tudo é a pagar! Até a fotografia que nos tiram à entrada custa uns (meros) seis euros. Posto isto, se estiverem a pensar ir a algo deste género, não vos digo para não irem, porque é sempre bom ter uma primeira experiência, mas principalmente, deixem as expectativas em casa.
Mas bem, coisa que nunca decepciona é a Vila de Óbidos, por isso, foi por lá que passamos o resto da manhã, entre as suas ruelas, muralha e cantos repletos de beleza. 
Almoçamos o nosso belo do pic-nic e seguimos para o Bombarral, mais precisamente o Bacalhôa Buddha Eden. Já tinha lido alguns comentários sobre este local e, uma vez que fica sensivelmente perto de Óbidos, passou a ser paragem obrigatória de visita. E ainda bem que assim foi!
O bilhete custa três euros e, caso optem por poder usufruir do comboio para facilitar a visita pelo jardim, pagam mais três euros, mas acreditem que vale a pena, principalmente se forem numa altura de bastante calor.


Este jardim passou mesmo a ser um dos locais mais bonitos que já visitei! É impressionante a facilidade com que nos sentimos tranquilos, serenos e completamente em paz enquanto por lá andamos. É um local repleto de pequenos locais mais que bonitos onde facilmente nos perdemos por entre coisas bonitas. Acreditem que, caso não conheçam, é mesmo um local a visitar.
No próximo post trago-vos o último dia desta escapadinha que nos levou a locais fantásticos, sem dúvida! O nosso Portugal está repleto de locais que precisam mesmo de ser visitados :)