4 de julho de 2016

LIVROS | A Loja da Leitura


2016 | Alexandra Priolo | [Escala Pessoal: 9,5/10]

Sinopse (aqui)

Naquela segunda-feira de fim de Outono, onde as temperaturas teimavam em anunciar um Inverno frio e rigoroso, Sílvia levantou-se feliz porque estava a começar o dia em que as obras da casa da esquina iam ter início. O empreiteiro, com o projecto de Juan na mão, deu um prazo de dois meses e meio para ter a reconstrução feita e mais quinze dias para os acabamentos finais. A loja iria ser alargada, com uma parte ampla para os livros de Arte e iria ser, finalmente, a verdadeira Loja da Leitura onde os seus frequentadores poderiam sentar-se comodamente, lendo os livros que tinham à disposição, ou assistindo às palestras dos escritores e artistas convidados. O seu projecto de sonho estava a dois passos de ser realizado. 
Foi com uma excelente disposição que Sílvia abriu as portas ao distribuidor e colocou os jornais nos escaparates. Sem surpresa leu na capa do jornal onde o amigo Miguel Abreu trabalhava, um título que ocupava toda a largura: 
"Fraudes, escândalos e assassínios na banca nacional"
Opinião [*]

Mais uma vez, esta parceria com a Chiado Editora proporcionou-me a descoberta de uma nova autora e de um livro fantástico! Rapidamente fiquei viciada na história e dei por mim a querer ler mais e mais para desvendar todos os mistérios que envolvem as personagens.

Aviso-vos já que, quem ler a sinopse não consegue de todo, chegar à essência da história do livro. Assim como não irão ficar minimamente esclarecidos com o título da obra! Todos esses elementos ficam muito longe daquilo que é de facto retratado e dos temas polémicos que o livro envolve. Por isso, a única coisa que a sinopse poderá despertar em vocês é alguma curiosidade em entenderem o porquê daquela última frase lá estar escrita. Mas, acreditem que toda a história envolve muito mais do que aquilo!

Neste livro, que se desenrola nos anos 90, em Portugal, surgem personagens com vidas normais mas que, com o passar do tempo, começam a ser demasiado atribuladas. Ora é um casamento que está preso por algo quase que insignificante onde as pontas soltas do marido são mais que muitas; ora é uma melhor amiga que está magoada com o amor e que vive, em demasia, a vida dos outros, mas que acaba por ter um papel significante na descoberta de toda a verdade; ora é uma panóplia de personagens que acabam por estar interligadas.

Quando a trama principal do livro começa, acredito que o leitor se perca entre os sinais que tenta juntar para também ele desvendar o mais rapidamente possível tudo o que acontece na vida daquelas personagens. Pelo menos foi isso que me aconteceu! Precisava de ler e reler para juntar as peças, chegando ao ponto de ver até sinais numa mera tatuagem... o livro tem o poder de nos agarrar e desafiar. Questionar sobre o "será mesmo?", até que começamos a desvendar o tema principal que é, nada mais, nada menos do que as ligações ao nazismo.

Para quem gosta de temas que abordem assuntos da história do mundo, este é um livro que liga alguns dos temas do passado, como o nazismo e a segunda guerra mundial, com um presente mais recente, incluindo ainda temas mais actuais como os escândalos, as fraudes e a corrupção. No meio de tudo isso, temos ainda a parte humana da obra, repleta de amizades, lutas pela felicidade e a capacidade de perdoar o amor e acreditar que é possível voltar a amar. É, no fundo, um romance, sem sê-lo! É aquele romance que não nos faz ficar com as lágrimas nos olhos, mas sim com a ânsia de sabermos tudo aquilo que se está a passar. Gostei mesmo muito do livro e se quiserem uma boa leitura para este Verão aconselho-vos este!

[* Este livro foi-me oferecido pela Chiado Editora, sendo que toda a minha opinião é sincera e honesta.]