9 de julho de 2016

FILMES | Colónia

Trailer [2015 | IMDB: 7,2/10]

Sinopse (aqui)
Lena (Emma Watson) e Daniel (Daniel Brühl), são um jovem casal que se envolvem em um golpe militar chileno de 1973. Daniel é raptado pela polícia secreta de Pinochet (Marcelo Vilaro) e Lena o rastreia em uma área isolada no sul do país, denominada Colonia Dignidad. A Colonia apresenta-se como uma missão de caridade dirigida por pregador leigo Paul Schäfer (Michael Nyqvist), mas que na verdade, é um lugar de onde ninguém nunca escapou. Lena decide juntar-se ao culto, a fim de encontrar Daniel. 
Opinião

Até onde íamos para salvar o nosso verdadeiro amor? O que faríamos para recuperar a pessoa que mais amamos? Estas são as duas grandes questões que este filme nos coloca! 
Comecei a ver este filme por um mero acaso. Não tinha expectativas e até achava que iria ser algo de que não iria gostar. Mas, enganei-me tanto! Achei este filme mesmo fantástico! A história baseia-se na luta por um país melhor, neste caso o Chile onde o amor de Lena (Emma Watson) é um dos cabecilhas desta luta. E, foi devido a essa luta que, o mesmo se vê ser preso numa colónia onde as pessoas são mantidas em cativeiro. Depois de descobrir onde ele está, Lena decidi procura-lo e, para isso, necessita de se infiltrar nessa mesma colónia sujeitando-se a ser humilhada, desrespeitada e agredida para somente conseguir reencontrar o seu amor. 
E, no fundo, é essa a luta do filme. A luta pelo verdadeiro amor. Pela vontade de reencontrar a pessoa que amamos. Por outro lado, a coragem de sermos capazes de lutar até às últimas consequências. 
Aconselho-vos a verem este filme. É uma lição de vida e faz-nos questionar o seu final, até ao último minuto porque nada é certo e quando achamos que o final feliz está previsto, voltamos a colocar tudo em questão! Além disso, o facto de ser baseado numa história real, é sempre o tomar consciência de coisas que acontecerem na nossa história e que, por vezes, desconhecemos. Já conheciam este filme? Se não conheciam, acreditem que vale muito, muito a pena!