21 de junho de 2016

LOCAIS | Feira de Velharias e Antiguidades




Há locais que transbordam de histórias e dizendo-vos isto não estou propriamente a falar dos monumentos de cada vila, cidade ou país. Estou mesmo a pensar em Feiras de Velharias e Antiguidades... isto porque tudo aquilo que por ali está (ou pelo menos é assim que deveria de ser) já andou por inúmeros locais, já passou por várias mãos e já viveu alguns anos. Se há local onde eu gosto mesmo, mesmo de perder umas horas é por estas feiras!
Já visitei algumas aqui pelo norte, mas a minha preferida é mesmo a de Ponte de Lima. Por lá encontra-se de tudo um pouco! Desde as típicas velharias em que ficamos a olhar para os objectos e a pensar quem é que vai querer isto? até que, do nada, lá vem alguém que acha aquele bibelô fantástico e dá uns trocos por aquilo. E aí, lá vai o objecto para uma nova vida. Uma nova casa, uma nova família. Objectos que, por vezes, já tem anos e anos em cima de si. Passaram de gerações em gerações, foram o orgulho de avós e as recordações de netos. E, ao invés de tudo aquilo ir parar ao lixo, porque não dar a possibilidade a alguém de criar novas recordações com aquele objecto? É isso que me cativa nestas feiras! A facilidade com que (quase) tudo consegue ganhar uma nova utilidade, uma nova vida.
Mas, além deste tipo de objectos também há tantas outras coisas que apetece mesmo trazer connosco porque são valiosas - e aqui falo até de obras de arte ou jóias que podem valer mais de 1.000 euros! - ou outros objectos mais singelos que nos enchem os olhos, como os meus tão adorados livros.

De tudo o que por lá encontro, os livros são a minha perdição. Gosto de livros que tenham mais para contar do que a simples história que lá vem escrita. Gosto de ver as folhas já dobradas, a capa com umas (pequenas) rugas de dobra e até quem sabe uma breve mensagem de oferta. Não me importo de comprar livros assim e isso faz-me apenas sentir que aquele livro já andou por outros locais, já foi folheado por outras mãos e já significou algo para alguém.

Estas Feiras de Velharias e Antiguidades estão repletas de histórias pessoais, de vivências e de vida. São locais com alguma magia por serem tão privadas e, ao mesmo tempo, tão livres. Gosto, gosto e gosto! Um bom local para perder umas boas tardes até reviver memórias nossas que estão mais esquecidas através de objectos que por lá vemos, ou não me fosse já ter acontecido de dizer a avó tinha uma coisa igual a esta, lembras-te?.