17 de maio de 2016

PESSOAL | #textosdopassado II




[ #textoI ]

Que esse momento chegasse | 24.01.2012
Cada um de nós tem vontade de acreditar que tudo passa. Que o "sempre" existe. Que as cicatrizes saram. Que a felicidade é eterna. Que os momentos bons vêem ao de cima nos momentos maus. Que lá no fundo temos a certeza de ser importantes para alguém. Que as palavras não fazem sentido quando existe um sentimento forte. Que as mãos dadas ficarão assim e que o caminhar será juntos. (...) 
São inúmeras as frases que dizemos para nós próprios, mas porque as dizemos na realidade? Porque acreditamos, no fundo de nós que elas são verdadeiras, ou porque nos queremos convencer de que o são. Cada ser humano responde por si, mas possivelmente, hoje, ganhei consciência de que as digo simplesmente para achar que são verdadeiras. Lá no fundo, nada disto é certo. Porquê? Porque há algo que nos faz baixar a cabeça e perder as forças. Um simples gesto à distância faz-nos entender que quando nos magoam, dói muito, muito mesmo! Faz-nos sentir que a construção daquela história ficou a meio. Faz-nos entender que façamos o que fizermos, na realidade, nada muda. Haverá sempre algo no meio. Algo que nos fará sentir em cada instante de mágoa que não vale a pena. Que nada há a fazer. Ou, talvez haja, tomar decisões: continuar ou não. Decidir aquilo a que temos direito. Mas, a verdade, é que em muitos momentos desejamos que alguém tome essa decisão por nós, e, eu queria que esse momento chegasse.
Não se esqueçam de participar no passatempo do aniversário do blog, aqui!