30 de março de 2016

PESSOAL | Coisas que não são ditas… são escritas


Se há coisas que sei de mim mesma e da minha personalidade é que me dou melhor com palavras escritas do que ditas. Já há muito que me apercebi que, em determinados momentos, sinto a necessidade de transpor para o papel o que quero dizer, ao invés de o verbalizar. Já escrevi cartas e mensagens a algumas pessoas. Já lancei alertas, já pedi desculpa e já escrevi palavras que se tornaram definitivas. Já finalizei histórias através da escrita.

Talvez seja a ideia de precisar de ter tudo bem montado no papel para que nada me escape, ou somente porque assim tudo flui melhor… mas, a verdade é que, quando há algo que quero dizer a uma pessoa, rara é a vez em que não recorro a frases escritas. Há sentimentos que, da minha parte, perdem o sentido se os disser, mas ganham ainda mais forma se os escrever. Há coisas que devem ser lidas no silêncio, além que aquele testemunho escrito poderá ser recordado vezes e vezes sem termos o receio de o esquecer. 

Quando era mais nova, escrevi imensas coisas. Tenho textos guardados, cartas que nunca foram entregues, palavras pesadas que nunca encontraram destinatário. Mas estão guardadas, todas! E, qualquer dia, pode ser que deixe por aqui algumas, só para que não me esqueça que escrever é a melhor forma que tenho de transmitir o que quero.