3 de dezembro de 2015

LIVROS | Sob o céu de Paris




2012 | Jorge Campião, Elisabete Caldeira | [Escala pessoal: 4/10]

Sinopse (aqui)
Raquel é uma mulher que nunca tomou o destino da sua vida nas próprias mãos e tem consciência disso. Carlos é um pintor cujo reconhecimento artístico poderia ser maior se alguma vez tivesse sido metódico, mas não o sabe. Raquel vai organizar a exposição de pintura de Carlos em Paris, no Centro Georges Pompidou. Mas não vai apenas ordenar a exposição de Carlos, vai estruturar a sua obra, o seu talento, ao mesmo tempo que terá de recompor a sua própria vida pessoal. Pelos cafés, restaurantes e ruas de Paris por onde passa, Raquel ressuscitará um Picasso - cuja crueldade corporiza bem os seus medos -, e uma Dora Maar - a talentosa, enigmática e inspiradora amante do genial artista -, que lhe serve de alter-ego, mas cujo destino não quer imitar. 
Opinião

Cometi o erro de ler este livro depois de um anterior que não me tinha conquistado. Acreditem quando digo que foi, literalmente, um erro! Porque isso fez com que não me apaixonasse por este livro. É a típica história de amor em que um dos lados tem uma vida constituída, mas onde o amor acaba sempre por falar mais alto. 
Uma relação que é vivida de forma intensa e profunda por entre as ruas de Paris, nos hotéis da cidade e no meio de uma exposição de pintura. É um romance que aborda a tal questão de sentir a necessidade de se desfazer de uma vida em conjunto para ser feliz e viver o verdadeiro amor. 
Apesar de ter os ingredientes para um "típico" romance, não me conseguiu cativar e não gostei. Roda muito em torno da pintura, da arte, de Picasso e isso não foi algo que me prendesse ao livro, de todo. Mas, leiam porque até pode ser que vocês fiquem conquistados!

Passatempo de Natal aqui, participa!