5 de setembro de 2015

TRABALHO | Fim do estágio

Daqui a mais ao menos quinze dias termino o meu estágio. A meio do mês de Setembro termina uma fase da minha vida para iniciar outra. Deixarei de ser a estagiária, para ter o meu primeiro emprego (em principio).

Custa-me acreditar que já trabalhei um ano, tendo tirado apenas uns dias aqui e outros acolá. É estranho. É bom, mas estranho. Já se passou um ano desde que iniciei este novo percurso e nunca vi o tempo passar tão depressa como estes últimos doze meses. De facto, quando as pessoas trabalham, o tempo passa mais depressa e, consequentemente, envelhecem mais rápido sem se aperceberem disso. Trabalhar é muito bom. Ter uma rotina, um quotidiano e sabermos que estamos a fazer algo por nós é uma sensação óptima. No entanto, as pessoas necessitam mesmo de ter tempo para si próprias. É preciso desligar do trabalho e viver a vida. Percebi isso pelo facto de o tempo passar tão depressa como passa! Se essas pessoas não souberem equilibrar a vida e terem os dois lados da moeda, mais tarde, ou mais cedo irão acordar para a realidade e perceber que já estão com 50 anos em cima sem terem feito nada mais senão casa-trabalho, trabalho-casa. 

Apesar de ainda só ter estado um ano no activo e também saber que não tenho, pelo momento, preocupações familiares como pagar rendas de casa, pagar facturas e etc, sinto que aproveitei este ano muito bem! Mesmo se existiram momentos em que gostaria de ter feito coisas que, devido ao trabalho não pude fazer, houve outras que fiz por estar a trabalhar e ter o meu próprio dinheiro. E essa sensação de independência é tão maravilhosa! 

Aproveitei da melhor maneira e da forma que quis os meus fins-de-semana, passeei mais do que em qualquer outro ano, visitei locais aos quais nunca tinha ido, passei momentos com pessoas que me são queridas, jantei fora, fui ao cinema, tratei de mim e ainda fiz a minha segunda viagem. Foi um ano muito bom! Foi um ano de descobertas e de aprendizagem. No fim destes doze meses, sinto-me feliz por estar a terminar o estágio e me sentir bem. Gosto do local onde trabalho, tenho um patrão com quem me dou bem, aprendi muita coisa e aprofundei muitas outras capacidades. Agora é seguir em frente e esperar que o próximo ano corra tão bem ou ainda melhor que este. E já agora, que passe mais devagar para eu poder aproveitar ainda mais, porque são esses os momentos que levamos desta vida!